Mil Beijos de Garoto (Tillie Cole)

"Viva intensamente, ame intensamente, vá atrás dos seus sonhos, busque aventuras e capture momentos. Viva lindamente."

Pensa num livro que vai te fazer chorar. É este aqui. É impossível ler Mil Beijos de Garoto sem derramar pelo menos uma lágrima.

Aos cinco anos de idade o norueguês Rune se mudou com sua família para os EUA devido ao trabalho do pai. Logo em seu primeiro dia na nova casa ele conhece Poppy, a vizinha da mesma idade e a amizade surge logo no primeiro momento.  Rune e Poppy tornam-se inseparáveis e com o passar os anos vamos vemos o verdadeiro amor desabrochar.


"E então era Poppy e eu desde aquele dia. Poppy e Rune. Melhores amigos até o infinito."

Aos oito anos Poppy tem sua primeira grande perda. Sua avó falece, mas antes dá um presente a garota: um pote para ela colecionar beijos. Poppy e a avó eram muito unidas e a avó adorava contar suas histórias para a neta, principalmente as românticas, só que muitas coisas do que ela já viveu ela não se lembra mais. O presente de Poppy é um pote de vidro com mil corações de cartolina rosa e a ideia é que toda vez que Poppy for beijada, e se for um beijo que fizer o coração quasse explodir de felicidade, a menina deve anotar no coração a pessoa, o local e o que ela sentiu. Assim quando Poppy for velhinha poderá abrir o pote, ler os corações e se lembrar de tudo o que viveu.

"Você vai ter um frasco de tesouro de todos os beijos preciosos que fizeram o seu coração disparar."

Quando Poppy conta a Rune sobre seu pote ele fica enciumado. O menino não quer que sua Poppy beije garotos, por isso ele decide que é ele quem vai dar-lhe os mil beijos e o primeiro acontece ali mesmo, aos oito anos de idade.

O tempo vai passando e a amizade se transforma em amor. Eles estão juntos o tempo todo, apoiando um ao outro até que aos quinze anos tudo muda.

O pai de Rune é mandado de volta para a Noruega e a família toda precisa ir. Rune fica transtornado, ele não quer deixar Poppy, mas ainda é menor de idade e não pode fazer nada. O casal promete se falar todos os dias, e Rune jura que voltará o mais breve possível.

"Beijo número 356. Com o meu Rune em sua garagem... quando ele me deixou."

De inicio eles cumprem o prometido e se falam todo os dias, mas de repetente Poppy some. Ela para de atender as ligações de Rune, não responde mais as mensagens, nem e-mail. O garoto fica desesperado sem saber o que esta acontecendo, ele tenta entrar em contato com a família de Poppy, mas ninguém responde.

A partir daí Rune se transforma. Ele não fala com a família, nutre um ódio pelo pai que o separou de sua amada, passa a beber e a fumar. Dois anos depois, a família dele volta para os EUA e ele quer saber o que aconteceu com Poppy e por que ela desapareceu de sua vida.

"Deu a mim, no presente, o sonho que mu futuro jamais poderia me dar".

Poppy é uma personagem muito cativante, não importa o quanto as coisas estejam ruins ela sempre encontrará um motivo para sorrir. Já Rune tem um lado mais introspectivo e até sombrio, mas Poppy é seu raio de sol.

A escrita desse livro é linda. A autora criou passagens de encher os olhos de emoção. No inicio você acha o livro fofo, o romance dos dois é a coisa mais linda do mundo, mas de repente, quando você descobre o motivo de Poppy ter sumido da vida de Rune seu queixo cai. A partir daí, você se emociona e chora a cada capitulo. O final é arrebatador.

Preparem os lenços.


"Eu sou a garota que acorda cedo para ver o nascer do sol. Eu sou a garota que quer ver o que há de bom em todos, a que é arrebatada por uma música, inspirada por arte. Eu sou esta garota, Rune. A que espera a tempestade passar simplesmente para vislumbrar um arco-íris. 
Por que ser infeliz quando você pode ser feliz? É uma escolha óbvia para mim."


Nenhum comentário:

Postar um comentário