Resenha: GLENRAVEN (Marion Zimmer Bradley e Holly Lisle)

Comprei esse livro a uns dois anos atrás numa feira aqui da minha cidade e confesso que nunca tinha ouvido falar nele. Como o preço era bacana e a capa me chamou a atenção resolvi dar uma chance. Ele ficou parado na minha estante por meses e só recentemente é que fui lê-lo. E só recentemente é que fui reparar que ele foi co-escrito por Marion Zimmer Bradley, a autora de um dos meus livros preferidos: As brumas de Avalon.

Glenraven é uma história de fantasia que mistura os dias atuais com a Idade Média. Bom, dias atuais em termos né, já que esse livro foi lançado em 1996.

A história gira em torno de duas amigas que resolvem passar férias num misterioso país chamado Glenraven, um lugarzinho isolado no coração da Europa. Tudo começa quando Sophie esta numa livraria e encontra um livreto, tipo um guia turístico de uma tal Glenraven, lugar que ela nunca tinha ouvido falar. Imediatamente ela se sente atraída pelo o lugar, como se precisasse ir lá, ela não entende o porquê, mas sabe que deve ir. 

Sophie então decide passar as férias em Glenraven e acaba convidado a amiga JayJay para acompanha-la.  JayJay não tem intensão nenhuma de viajar, mas acaba concordando sem saber como nem porquê, ela abre a boca para dizer não, mas o que sai é um sim. Tanto Sophie como JayJay estão vivendo momentos difíceis, JayJay esta prestes a se divorciar pela terceira vez e Sophie ainda não conseguiu superar a morte da filha.

As duas organizam tudo e embarcam na viagem para o estranho país. Na estrada elas se encontram com um guia que as espera e as coisas já começam a ficar esquisitas. O guia pede a elas que troque de roupa, diz que elas não podem entrar em Glenraven de jeans e camiseta. As moças recebem roupas da idade média, roupas masculinas e  o próprio guia se espanta ao ver que os visitantes forasteiros que iriam chegar são mulheres e não homens.  O guia diz que vai se adiantar um pouco para elas terem privacidade para se trocar e que eles se encontram mais adiante. As duas se trocam, mas não encontram mais o guia, por sorte elas ainda tem o livreto com o mapa do lugar e assim as amigas entram em Glenraven sem saber no que estão se metendo.

Glenraven é uma terra mágica habitada por três raças: os Alfikindirs que são a elite, possuem a magia mais forte e escravizaram as demais raças, os Aregens que possuem poderes mágicos forte, mas que estão quase extintos e os Machnam que são praticamente escravos, possuem pouca magia e tem a aparência de humanos. A rainha do lugar é Aidris Akalan, uma alfikindir com mais de mil anos, que governa com uma crueldade extrema. O objetivo dela é se tornar imortal e ela não vai medir esforços para conseguir isso.

Para tentar se libertar do domínio de Aidris, os aregens uniram seus poderes e o colocaram em um livreto que deveria guiar heróis estrangeiros para Glenraven na esperança deles salvarem o país. Esse livreto é o guia turístico que Sophie encontrou na livraria e por isso ela foi atraída para Glenraven.

A história se desenrola com muitos elementos mágicos e seres fantásticos, as duas protagonistas precisam superar muita coisa se quiserem ter alguma chance contra Aidris. 

Esse livro tem seus prós e contras (na minha opinião). Acho ele um bom livro de fantasia, pra quem curte o gênero  vai embalar na história. Um ponto positivo é que ele é pequeno, são pouco mais de 300 páginas, ou seja se você quer ler uma fantasia, mas não quer uma dessas que tem 6 volumes com 500 paginas cada, Glenraven é uma boa pedida.

O ponto fraco que eu achei é que o livro deixa muitas perguntas sem respostas, tipo como Aidris se tornou a Rainha suprema? Porque as outras raças perderam a magia? enfim, são coisas sobre o passado de Genraven que não são esclarecidos. As protagonistas também são bem irritantes as vezes, ficam reclamando da falta de conforto do lugar e são desconfiadas de tudo.

Enfim, se você gosta de livros de fantasia devia dar uma chance a Glenraven.

Nenhum comentário:

Postar um comentário