HAPPY BIRTHDAY AGATHA CHRISTIE

Hoje, dia 15 de Setembro é aniversário de uma das maiores escritoras de todos os tempos. Refiro-me a rainha do crime AGATHA CHRISTIE que se estivesse viva estaria completando 127 anos hoje. Para comemorar a data preparei uma matéria especial sobre a escritora cujas obras já venderam bilhões de exemplares em todo mundo, ficando atras apenas da Bíblia e de Sheakspeare.




Inicio da carreira

Agatha May Clarissa Miller nasceu no Reino Unido em 15 de Setembro de 1890 sendo a filha mais nova do casal Frederick e Clara, que já tinham dois filhos. Até os quatorze anos Agatha nunca tinha ido a escola, até então ela estava sendo educada em casa por tutores e professores particulares. A menina cresceu ouvindo as histórias de Arthur Conan Doyle, Edgar Allan Poe e Leroux contadas pela irmã mais velha, Madge. Foi justamente a irmã que a desafiou a escrever um conto.


Em 1914 Agatha se casou com Archibald Christie, um aviador da Força Aérea Britânica com quem teve sua única filha, Rosalind. Enquanto o marido estava lutando na Primeira Guerra Mundial, Agatha trabalhou como farmacêutica, o que lhe proporcionou grande conhecimentos em venenos e poções. Agatha viria a usar esses conhecimentos em suas histórias, quem já leu os livros da autora sabe que em muitos deles as mortes são causadas por envenenamentos.  

"Foi quando trabalhava no dispensário que concebi a ideia de escrever uma história policial. Esta ideia permanecia em minha mente desde o tempo em que Madge me desafiara a escreve-la, e meu atual trabalho parecia oferecer a oportunidade favorável"

Trecho da autobiografia de Agatha publicada no Brasil em 1979 pela editora Nova Fronteira


Assim, depois da guerra, em 1920 Agatha lançou seu livro de estreia "O misterioso caso de Styles" que trazia como protagonista o detetive Hercule Poirrot, que viria a se tornar um personagem ícone na literatura mundial. A partir daí Agatha lançou um livro por ano e em 1926 lançou seu primeiro grande sucesso, o livro "O assassinato de Roger Ackroud", o primeiro a ser dramatizado no teatro.


O desaparecimento de Agatha.


Numa noite de 1926 Agatha, que tinha acabado de descobrir que o marido estava tendo um caso com outra mulher, saiu de casa carregando apenas uma pequena mala. Na manhã seguinte o carro foi achado perto de um barranco, dentro havia a mala, um casaco e a carteira de motorista de Agatha vencida. A noticia do desaparecimento da autora se espalhou e dinheiro foi oferecido como recompensa a quem desse qualquer informação sobre o paradeiro dela. Policia, aviões, mergulhadores e escoteiros passaram dias nas buscas por ela sem encontrar nenhuma pista. Esta foi a primeira vez na Inglaterra em que aviões foram usados em buscas a desaparecidos.



Após 11 dias desaparecida Agatha foi encontrada hospedada em um hotel em outra cidade usando um nome falso. Agatha, usando o nome de Tereza, se hospedou no hotel dizendo ser uma mãe em luto por seu filho. Durante sua estadia no hotel, Agatha foi vista dançando, jogando bridge, fazendo palavras cruzadas e lendo os jornais. Um dos músicos do hotel reconheceu a escritora e ligou para policia, reivindicando sua recompensa. O musico chamou Agatha pelo nome e ela o respondeu, mas em seguida disse estar sofrendo de amnésia.

Algumas teorias foram  criadas para justificar o desaparecimento da escritora. Alguns dizem que foi um golpe de marketing, algo para chamar a atenção e aumentar as vendas de seu livro que tinha sido lançado semanas antes. (Sera que o menino do Acre sabia disso?). Outros dizem que ela queria se vingar do marido, simular sua própria morte para que o marido fosse acusado de assassina-la. Há ainda os que acreditam que ela tenha realmente sofrido um acidente de carro e tido uma amnesia temporária.  

Agatha nunca falou muito sobre o caso, mas há quem diga que ela conta muito de sua historia no livro "O Retrato" no qual a personagem principal pensa em suicídio ao ser abandonada pelo marido.



A volta por cima


Em 1928 Agatha se divorciou do marido e em 1930 se casou com Max Mallowan, o assistente de um famoso arqueólogo. Mesmo após o divorcio, Agatha manteve o sobrenome do primeiro marido, afinal era assim que ela já era mundialmente conhecida. No mesmo ano de 1930, Agatha lança o livro "O assassinato na casa do pastor" o primeiro no qual a personagem Miss Marple aparece.

Agatha começou a acompanhar o marido Max em suas expedições arqueológicas e foram essas experiencias que lhe deram a inspiração para escrever "Morte no Nilo"

Em 1934 Agatha chega ao auge de sua carreira com o livro "O assassinato no Expresso Oriente" que foi adaptado diversas vezes para o teatro, cinema e tv. Só no ano do lançamento o livro vendeu 3 milhões de cópias. A partir dai, Agatha escreveu dezenas de livros de ficção, entre eles "O caso dos dez negrinhos" tido até hoje como o melhor livro da escritora.

Agatha Christie morreu em 12 de janeiro de 1976 devido a uma pneumonia.


CURIOSIDADES:

- Ao todo Agatha escreveu 79 livros e 6 peças de teatro. Além disso, ela ainda publicou mais 6 livros com o pseudônimo de Mary Westmacott.

- A peça "A Ratoeira" entrou para a historia por ser a peça que ficou mais tempo em cartaz na historia do teatro.

- Em 1971, Agatha recebeu a mais alta condecoração do Reino Unido tornando-se dama do Império Britanico.

- Agatha esta no Guiness Book como a autora mais vendida do mundo







CONFIRA ALGUNS LIVROS EM PROMOÇÃO NA AMAZON:


Um comentário:

  1. Sera que o menino do Acre sabia disso?😂
    Melhor observação.

    Amei a biografia da queen Agatha 😀😍

    Beijos
    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir