Resenha: O OCEANO NO FIM DO CAMINHO (Neil Gaiman)


"Deitei na cama e me perdi nas histórias. Gostei disso. Livros eram mais confiáveis que pessoas, de qualquer forma"

É sempre difícil fazer resenha de livros do Neil Gaiman porque eles são.... como vou dizer.... bom, eles são livros do Neil Gaiman. Se você já leu qualquer coisa dele sabe do que estou falando. Se nunca leu, deve pelo menos ter visto alguma coisa adaptada de seus livros (o filme Coraline, por exemplo, ou a nova serie Deuses Americanos, ou pode já ter lido a clássica HQ
). Emfim, Neil Gaiman é Neil Gaiman  e suas histórias sempre nos puxam para uma leitura onde as coisas mais improvaveis acontecem e onde tudo é maravilhosamente bem cosntruido. Sendo assim fica dificil explicar, você precisa ler. 

Mas vamos lá, a  história começa com um homem voltando a sua cidade natal 40 anos depois de ter saído de lá. Ele volta para a ir a um enterro de alguém de sua família e após o evento decide dar uma volta de carro pela cidade. Conforme vai andando as lembranças de sua infância vão vindo a tona, memorias esquecidas que vão retornando e ele acaba indo parar na fazenda Hempstock, que fica no final da rua onde ele morava, perto de um lago. Ele então se lembra de Lettie Hempstock, sua melhor amiga na infância, na verdade sua unica amiga que dizia que o lago no final do caminho não era um lago e sim um oceano. 

Ele bate a porta para ver se Lettie ainda mora lá, mas quem atende é a mãe da menina que diz que ela se mudou a muito tempo. Ele pede para ir até o lago, e uma vez lá mergulha em suas lembranças de infância.

A história volta 40 anos e vamos acompanhar nosso protagonista com apenas 7 anos de idade, um menino solitário cujos únicos amigos são seus livros. Quando os pais começam a ter dificuldades financeiras, eles decidem alugar o quarto no alto da escada, e o inquilino é um sujeito que pouco tempo depois aparece morto dentro do carro do pai do menino. É aí que as coisas mais malucas e estranhas começam a acontecer e ele acaba se aproximando da menina Lettie, que mora na fazenda no final da rua junto com a mãe a avó.

"Fui para outro lugar em minha cabeça, para dentro de um livro. Era para onde eu ia sempre que a vida real ficava muito difícil ou muito inflexível"

Ainda devido as dificuldade financeiras da família a mãe começa a trabalhar fora e contrata uma babá para cuidar dele e da irmanzinha menor. A babá em questão é uma mulher estranha chamada Ursula Monkton, que se torna a vilã da história, na verdade um ser maligno. O garoto e Lettie embarcam numa aventura com seres mágicos que fazem fantasia e realidade se confundirem, mas tudo é feito com o brilhantismo que só Neil Gaiman consegue.

                   "Ninguém realmente se parece por fora com o que é de fato por dentro"

Eu achei esse livro fascinante, a escrita é uma delicia de se ler, os fatos vão acontecendo e você vai viajando na leitura. O oceano no fim do caminho é um livro que te faz voltar a infância, faz você se lembrar de quando tinha sete anos  e das coisas em que acreditava, tudo parecia tão real. É um livro que faz você se perguntar: Quando deixamos de acreditar?  Quando aquela capacidade de se encantar com as coisas tão comum nas crianças foi perdido? É um livro que te faz refletir e se você for uma pessoa sensível vai até chorar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário