Resenha: JANE EYRE (Charlotte Bronte)

"Supõe-se que as mulheres devam ser bem calmas, geralmente, mas ela sentem o mesmo que os homens"

Hoje vou falar de um livro escrito pela mais velha das três irmãs Bronte, é o Jane Eyre, de Charlotte Bronte. 

Eu gosto muito desse livro, ele é mais suave do que O morro dos ventos uivantes (escrito por Emily Bronte, a irmã de Charlotte) mas também tem seus dramas. A mocinha em Jane Eyre é uma mulher forte e decidida (e nem um pouco mimada como a Cathy), que luta pelo o que quer, e gosta de ser independente, trabalha para se sustentar e não fica correndo atrás de marido rico. É bom lembrar que Jane Eyre foi escrito em 1847, uma época em que as mulheres não trabalhavam fora e que se casar era o grande objetivo da maioria delas. 

Jane Eyre é uma menina órfã que vive numa mansão aos cuidados de seu tio, irmão de sua mãe, porém quando o tio morre, ela passa a ser responsabilidade da esposa dele, a Sra. Reed, que não a suporta, nunca a suportou. A Sra. Reed tem dois filhos e esses adoram maltratar a pequena Jane, fazendo dela uma especie de empregada.  Um belo dia, não aguentando mais aturar Jane, a Sra. Reed decide manda-la para Lowood, uma escola interna muito rígida, uma escola para crianças difíceis de se disciplinar comandada por um pastor. Jane tem 10 anos nessa época.

Em Lowood Jane faz amizade com outras meninas e se afeiçoa a uma professora, mas também sofre muito com o modo como a escola trata os alunos. As crianças passam frio e fome, pois a comida é sempre pouca, isso sem falar nos castigos para aqueles que quebram alguma regra. Jane passa oito anos nesse internato e apesar da rigidez do lugar é lá que ela aprende idiomas, piano, bordado e varias outras coisas.

Jane se torna professora em Lowood, mas aos 18 anos ela deseja algo mais, quer expandir seus horizontes e por isso se candidata a uma vaga de governanta e vai trabalhar em Thornfield Hall onde se torna preceptora de uma garotinha chamada Adele. É lá que Jane conhece seu patrão, o senhor Rochester, por quem se apaixona (apesar dele ser quase 20 anos mais velho que ela), mas ela quer continuar crescendo, conhecendo e aprendendo coisas novas. O Sr. Rochester é um homem frio e que guarda um grande segredo escondido no sótão da mansão.

"Se tivesse asas e liberdade voaria mais alto do que as nuvens"

Jane Eyre é um relato da vida de uma mulher desde a sua infância até a vida adulta, uma mulher que estava a frente de seu tempo, cheia de personalidade e que diz o que pensa. Em 1847 Charlotte Bronte afirmava com Jane Eyre que as mulheres podem perfeitamente trabalhar, se sustentar e ter uma vida independente de estarem casadas ou não. 

"Mesmo que o mundo inteiro a odeie e a julgue má, enquanto sua consciência estiver tranquila e isentá-la de culpa, você nunca ficará sem amigos"


Nenhum comentário:

Postar um comentário