RESENHA: O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares (Ransom Riggs)


Esse livro já chama a atenção pela capa. Se você olhar com atenção verá que a menina da capa esta levitando. Sim, ela é uma criança peculiar. E o que é uma criança peculiar? É uma criança com algum superpoder (geralmente algo bizarro) e para ilustrar o que estamos lendo, o livro trás várias fotos dessas crianças. Algumas meio assustadoras.

O personagem central é um adolescente de 16 anos chamado Jacob. Desde que era pequeno, Jacob ouvia as historias do avô sobre um orfanato para crianças peculiares onde o avô passou a infância, mas a medida que Jacob foi crescendo foi entendendo que essas histórias não podiam ser reais. Para provar que não esta mentindo, o avô chega a mostrar fotografias das crianças para Jacob, mas o menino acha que são montagens. Os pais de Jacob acham que o avô cria essas histórias para superar algum trauma de guerra (o avô lutou na guerra) e não dão muita bola para as esquisitices dele.

Tudo ia bem, até que o avô é atacado por "alguma coisa" e pouco antes de morrer pede a Jacob que vá ao orfanato e encontre as crianças e a senhorita Peregrine. Jacob sofre muito com a morte do avô e após encontrar cartas da senhorita Peregrine ele decide fazer a ultima vontade do avô e ir até o orfanato. O problema é que a família não que deixar, mas com a ajuda do terapeuta dele o menino consegue convencer seu pai a leva-lo até a estranha cidadezinha.

Chegando lá, Jacob sai a procura do orfanato, mas descobre que ele foi destruído por uma bomba durante a guerra e que todos que estavam lá morreram. Mas e as cartas? O avô se correspondia com a senhorita Peregrine e ela falava sobre as crianças e isso aconteceu depois da guerra, então como eles podem ter morrido?
Jacob decide ir mais uma vez ao orfanato e lá descobre algo fantástico que o leva ate as crianças e a senhorita Peregrine. A partir daí muitas aventuras e perigos se desenrolam e o final do livro dá sequencia para o próximo volume da série.

Em linhas gerais é um livro bom, não é excelente, mas é bom, garante alguns dias de diversão e a cereja do bolo realmente são as fotografias.


Nenhum comentário:

Postar um comentário